Fale conosco:
  • Facebook - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza

O Deserto

17 May 2019

 

O deserto representa a ausência de materialismo, pureza natural e humildade. Dá aos seres humanos a capacidade de ouvir a sua voz interior, os seus verdadeiros sentimentos, a honestidade no seu melhor, também lhes dá a capacidade de serem abertos e receptivos ao que entra na alma da pessoa que contempla as infinitas extensões do deserto.

Essas características formam a base para a perfeita aceitação da Torá (Pentateuco).

 

A Torá não é adquirida através do orgulho e auto importância, que o materialismo dá ao homem. Aqueles que desejam receber a Torá e a sabedoria devem trabalhar para adquirir as características adequadas.

 

As ações como; prestar assistência mútua, estar satisfeito com pouco e receber bem os convidados, formam a pedra angular que sustenta a vida dos habitantes do deserto, forjados nas difíceis condições ali existentes.

 

Portanto, o deserto era um lugar adequado para os israelitas se tornarem um povo que aceita os ensinamentos do Senhor.

 

O acampamento das tribos sob seus padrões e com seus chefes tribais, seus estandartes,  a colocação do Tabernáculo no meio do acampamento, e todos os outros detalhes atestam um modelo de ordem que até mesmo causou admiração em Balaão: "Quão belas são as tuas tendas, ó Jacó, as tuas moradas, ó Israel!" (Núm. 24:05)

 

A tensão entre o deserto como lugar de abandono e as ordens meticulosas que o Senhor exige do povo é que formam as características básicas dos israelitas como uma nação.

 

Anos vagando no deserto desde o período de formação da história do povo judeu, e apesar de todas as deficiências do povo em lidar com os mandamentos do Senhor durante este período, sua peregrinação no deserto é lembrada favoravelmente, como expressado pelo pr

 

ofeta Jeremias:

 

“Assim diz o Senhor: Considero a teu favor a devoção da tua mocidade, o teu amor de noiva, como me seguiste no deserto, numa terra que não foi semeada”.

 

Ou ainda como lemos no livro do profeta Oseias: 

 

"Portanto, eis que eu a atrairei, e a levarei para o deserto, e lhe falarei ao coração.
E lhe darei as suas vinhas dali, e o vale de Acor, por porta de esperança; e ali cantará, como nos dias de sua mocidade, e como no dia em que subiu da terra do Egito.
E naquele dia, diz o SENHOR, tu me chamarás: Meu marido..." Oséias 2:14-16

 

 

*Este texto, na versão completa, é parte do material dos cursos: A formação de Israel, e O profeta Jeremias. 

Share on Facebook
Share on Twitter