Fale conosco:
  • Facebook - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza

"A princesa se tornou uma escrava..."

13 May 2019

 

Quando Nabucodonosor incendiou o Templo e devastou Jerusalém, a reação inicial foi de esmagadora dor e tristeza,  representada principalmente no livro das Lamentações, que apesar de ser um livro muito curto,  reflete sobre a destruição de Jerusalém como quem lamenta a morte de uma pessoa amada. 

 

Este livro é atribuído a Jeremias, por uma tradição antiga, provavelmente porque de todos os profetas, Jeremias é o único que mais nos revela sobre seu sofrimento e dor pessoal, e porque ele estava presente como uma testemunha ocular da destruição. 

As Lamentações sobre Jerusalém se assemelham muito às lamentações de Davi sobre Saul (2 Samuel 1: 17-27), em que o enlutado contrasta o antigo esplendor do amado com seu estado atual e na descrição deste contraste, Lamentações nos dá uma imagem detalhada do grande sofrimento que podemos observar logo no primeiro versículo.

 

 “Ah!

Como está deserta a cidade,

antes tão cheia de gente!

Como se parece com uma viúva,

a que antes era grandiosa entre as nações!

A que era a princesa das províncias

agora tornou-se uma escrava”.

Lamentações 01:01

 

À medida que os versículos avançam, temos uma sensação esmagadora de perda, tristeza, miséria

Todo o seu povo se lamenta enquanto vai em busca de pão;

e para sobreviverem, trocam os tesouros por comida.

"Olha, Senhor, e considera, pois tenho sido desprezada. "
"Vocês não se comovem, todos vocês que passam por aqui?

Olhem ao redor

 e vejam se há sofrimento maior do que o que me foi imposto

 e que o Senhor trouxe sobre mim no dia em que se acendeu a sua ira.

Lamentações 1:11,12

 

E de choque no tratamento de Deus para com seu povo:

 

Sem piedade o Senhor devorou todas as habitações de Jacó;

em sua ira destruiu as fortalezas da filha de Judá.

Derrubou ao chão e desonrou o seu reino e os seus líderes.
No acender da sua ira cortou todo o poder de Israel.

 Retirou a sua mão direita diante da aproximação do inimigo.

Queimou Jacó como um fogo ardente que consome tudo ao redor.
Como um inimigo, preparou o seu arco;

como um adversário, a sua mão direita está pronta.

Ele massacrou tudo o que era agradável contemplar;

 derramou sua ira como fogo sobre a tenda da cidade de Sião.
O Senhor é como um inimigo;

ele tem devorado Israel.

Tem devorado todos os seus palácios

e destruído as suas fortalezas.

Tem feito multiplicar os prantos e as lamentações da filha de Judá.
Ele destroçou a sua morada como se fosse um simples jardim;

destruiu o seu local de reuniões.

O Senhor fez esquecidas em Sião suas festas fixas e seus sábados;

 em seu grande furor rejeitou o rei e o sacerdote.

Lamentações 2:2-6

 

Mas ao mesmo tempo, justifica a atitude de Deus ao observar os pecados do povo comparando-os à Sodoma.

 

A punição do meu povo é maior que a de Sodoma,

que foi destruída num instante

sem que ninguém a socorresse.

Lamentações 4:6

 

A crítica aos falsos profetas e sacerdotes e,também são observadas em Lamentações:

 

Dentro da cidade

foi derramado o sangue dos justos

 por causa do pecado dos seus profetas

 e das maldades dos seus sacerdotes.

Lamentações 4:13

 

Conseguimos sentir, também, o desejo de renovação e reconciliação.

 

Tu, Senhor, reinas para sempre;

 teu trono permanece de geração a geração.
Por que motivo então te esquecerias de nós?

Por que haverias de desamparar-nos por tanto tempo?
Restaura-nos para ti, Senhor, para que voltemos;

renova os nossos dias como os de antigamente,

Lamentações 5:19-21

 

 

*Por ser tradicionalmente atribuído ao profeta Jeremias, o Livro das Lamentações também faz parte do nosso conteúdo no curso online: O profeta Jeremias. 

Share on Facebook
Share on Twitter