Fale conosco:
  • Facebook - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza

Conhecendo Jeremias

13 Mar 2019

As partes históricas do Livro de Jeremias fornecem relatos detalhados de sua vida externa, evidentemente derivadas de uma testemunha ocular - provavelmente - Baruque.

 

As profecias de Jeremias dão uma visão de sua vida interior e, em razão de sua qualidade subjetiva, explicam seu caráter e suas lutas internas. De natureza gentil, ansiava pela paz e felicidade de seu povo, em vez de ser obrigado a proclamar sua destruição e a testemunhar tal calamidade. Uma tarefa que não poderia deixar de sobrecarregar seu coração com tristeza.

 

Jeremias nasceu no ano 650 a.C, em Anatote, uma pequena cidade situada próxima de Jerusalém, no território de Benjamim. Ele pertencia a uma família sacerdotal, provavelmente a mesma que cuidava da Arca da Aliança após o retorno do Egito e aquela a que pertencia o sumo sacerdote Eli, que se mudou para Anatote quando Abiatar, o sacerdote de Davi, foi banido por Salomão.

 

Durante o tempo do rei Josias não são conhecidos muitos detalhes da vida de Jeremias, isto provavelmente, porque Jeremias continuou a viver em sua casa em Anatote durante os anos iniciais de sua carreira profética.

 

Esta teoria é apoiada pela descrição dos ritos religiosos predominantes que ele dá em suas primeiras profecias e que se aplica melhor aos cultos simples e locais do que ao elaborado ritual no santuário central. "Em toda colina e debaixo de toda árvore verde" eles honram os "estranhos".

 

O sofrimento pessoal sobre o difícil destino que ele é obrigado a proclamar ao seu povo como a vontade imutável de Deus é tão forte que ele mesmo faz a tentativa em sincera intercessão para levar Deus a uma atitude mais branda para com o culpado.

 

O amor de Jeremias por seus compatriotas que foram punidos por Deus é tão grande que uma vez a declaração profética ao povo é transformada em petição do povo: "Ó Senhor, corrige-me, mas com juízo; não com a tua ira”. Em termos comoventes, ele descreve a dor que sente dentro de si, em seu "coração mesmo", quando ouve o som da guerra e deve anunciá-lo ao povo; e em desespero por sua triste vida ele amaldiçoa o dia de seu nascimento. como nenhum outro profeta, é capaz de relacionar as palavras de amor de Deus à sua esposa infiel Judá.

 

Jeremias, como Isaías, era um homem instruído. As fotos que ele pinta da vida ao ar livre mostram uma apreciação profunda e delicada da natureza. As vozes do deserto soam em seus poemas; ele fala do dromedário de patas velozes correndo para lá e para cá, do gado selvagem nas planícies, do asno selvagem sedento, sem fôlego com os olhos turvos, e da ave de rapina que o passarinheiro amarrou a uma estaca para atrair sua vítima. Sua natureza é, na verdade, bastante lírica, já que, mesmo sem uma foto, ele às vezes se demora em uma contemplação apreciativa da natureza, que corresponde à sua compreensão sensível do coração humano.

 

A grandeza de Deus se manifesta a ele na areia da praia, que é colocada como um limite eterno para o mar; "e, embora as suas ondas se agitem, não podem prevalecer, ainda que rugam, mas não podem passar por ela".